Maratona II

Maratona Ópera XXI - Concurso para novas óperas

1 Vencedora

3 e 4 SET | 21h30

Jardim do Museu Nacional de Arte Antiga

Duração: 1h30 com breve intervalo

 

7 óperas seleccionadas de jovens compositores portugueses, em criação absoluta, são apresentadas na sua forma final de espectáculo, avaliadas por um júri misto, composto por personalidades de várias áreas artísticas e ainda pelo público, afastando assim a ideia de ópera para um ninho especializado, sendo atribuído o prémio Carlos de Pontes Leça no valor de 5000 euros, à ópera vencedora, sob forma de uma nova comissão, estimulando a composição de novo repertório, a emergência de novos talentos e um fortalecimento da relação da ópera de hoje com o público de hoje.

In Memoriam Carlos de Pontes Leça

 

Direçcão musical: Rita Castro Blanco

Direcção cénica: António Pires

Cenografia e figurinos: Daniela Cardante

Desenho de luz: Anatol Waschke

Desenho de som: Ricardo Costa

 

Elenco

Carla Simões, soprano

Mariana Sousa, meio-soprano

Diogo Oliveira, barítono

 

Ensemble MPMP

Sara Llano, violino

Catarina Távora, violoncelo

Miguel Costa, clarinete

João Pedro Silva, saxofone

Paulo Jorge Ferreira, acordeão

 

Júri:

Catarina Molder (directora artística)

António Chagas Rosa (compositor)

Aya Koretsky (realizadora de cinema)

Otelo Lapa (director de cena e encenador)

André Cunha Leal (programador Música erudita (CCB) e director artístico Cistermúsica)

 

*Grande musicólogo português (1938-2016) que, no seio do Serviço de Música da Fundação Calouste Gulbenkina, teve um papel decisivo no desenvolvimento música contemporânea portuguesa, desde a 2ª metade do século XX.

Nunca fomos tão novos como agora       

1 Ep

Fábio Cachão

Música: Fábio Cachão 
Libreto: Miguel Castro Caldas

Duração: 25’

Ana e Fernando estão na sua sala de estar. Acompanhados por uma tv, o casal viaja sobre a sua vida procurando respostas ao que os levou até àquele momento. Tentando fugir, as personagens acabam por embater na sua própria realidade ao serem revelados factos ocultos. O episódio origina uma acesa discussão que coloca tudo em causa.

Margarida

Sara Ross

Música e libreto: Sara Ross

Duração: 25’

Olá. Eu sou a Margarida Depais e já encontrei o amor da minha vida - sorte desgraçada porque infelizmente parece que não vai dar. E agora? Estamos com Margarida neste seu acto último. Margarida esgota-se em palavras. Mas Margarida sabe que qualquer fim é um falso fim. Margarida canta.

Não Sei Quantas Almas Tenho

Tiago Videira

Música e libreto: Tiago Videira

Duração: 20’

Fernando e Ofélia, sozinhos. Cada um no seu quarto, smartphone na mão. Não se vêem, nem ouvem, a dividi-los, um espelho duplo devolve apenas a imagem de si mesmos. Procuram amor, querem comunicar, atravessar o espelho que os bloqueia. Mas isso traz ansiedade, tensão, desespero. Por breves momentos pensam que vão conseguir superar-se, mas, no fim, o medo é mais forte...