OPERAFEST Lisboa

O NOVO FESTIVAL DE ÓPERA PELA CIDADE

19 de Agosto a 10 de Setembro 2022

A emoção da ópera para todos

Destino em Vertigem

Depois do sucesso do seu arranque no Verão de 2020 e edição seguinte em 2021, com grande adesão do público, excelente críticas internacionais, trazendo um dinamismo inédito ao mercado português operático e afirmando-se como um dos festivais mais fora da caixa, a nível Europeu, OPERAFEST LISBOA, dirigido pela soprano Catarina Molder e com a produção da Ópera do Castelo, em parceria com o Museu Nacional de Arte Antiga, é uma realidade com provas dadas e está de volta com nova edição em 2022, para levar a emoção da ópera a todos, de 19 de Agosto a 10 de Setembro, tendo como epicentro o cenário único, do Jardim do Museu Nacional de Arte Antiga.
Dos grandes clássicos à ópera de vanguarda, numa programação de Verão , abrangente para chegar a todos os públicos, aposta na ópera do futuro, em novos criadores , novos interpretes, no talento nacional e quer trazer a ópera para mais próximo do público e do mundo de hoje!
A ideia do destino em vertigem, um destino ao qual não se pode escapar é o mote condutor do Operafest 2022. Por isso se propõe com humor o regresso da “máscara”, ao mundo do fantasia, arrancando e terminando a sua programação com bailes de máscaras contrastantes.

Uma programação dividida em ciclos com objectivos e propostas distintos, para levar a ópera a todos os públicos com GRANDES CLÁSSICOS ( Um Baile de Máscaras de Verdi, 19 a 26 AGO), ÓPERA INÉDITOS (Noite Americana: Menotti & Barber, 27 e 28 AGO e O Homem dos Sonhos António Chagas Rosa, 10 SET), novas explorações e visões em torno da ópera com ÓPERA SATÉLITE, MARATONA ÓPERA XXI (Ópera Express para Novos Encenadores, 6 SET) e finalmente programação para os mais novos PÚBLICO DO FUTURO (Jeremias Fisher de Isabelle Aboulker, 1,2 e 3 SET).

Desde o destino trágico dos amores impossíveis que suscitam vingança, ao destino que cada um carrega na sua matriz, das perguntas que ficam por responder na existência humana, da dor inevitável, mas também das alegrias e prazeres, no Operafest a ópera serve-se com muita adrenalina!

Bem vindo ao Operafest Lisboa e ao mundo trágico da ópera

 

Ecos na imprensa Operafest Lisboa 2021:

“Madama Butterfly em Lisboa ou a Borboleta do Tejo”, Stephane Lelièvre para Bachtrack

“Festivais de Verão - Operafest 21: A Médium em Lisboa, mesa giratória à beira do Tejo", Pierre Brévignon para Première Log

“Médium encantadora no Operafest em Lisboa”, Stephane Lelièvre para Bachtrack