OPERAFEST Lisboa

O NOVO FESTIVAL DE ÓPERA PELA CIDADE

18 de Agosto a 9 de Setembro 2023

"Entre o Céu e o Inferno"
Do medo mais profundo ao prazer supremo

O Operafest Lisboa, está de volta na sua 4ª edição, sob mote "Entre o céu e o inferno", ao seu epincentro, no cenário do Jardim do Museu Nacional de Arte Antiga.

Depois do sucesso das edições anteriores com grande adesão de público, excelentes críticas internacionais e resultados inéditos de captação de novos públicos, com 37% do seu público em 2022 a ir à ópera pela primeira vez, dirigido pela soprano Catarina Molder e produzido pela Ópera do Castelo, tem vindo a afirmar-se como um dos festivais europeus mais "fora da caixa" e uma montra de talento emergente nacional, cruzando tradição e vanguarda, quer continuar a trazer a ópera para mais próximo do mundo de hoje.

Explorando a matéria operática de forma  abrangente, propõe uma programação de Verão diversificada, ao encontro de todos os públicos, dividida em ciclos com objectivos e propostas distintas: GRANDES CLÁSSICOS ( "Carmen" de Bizet, 18, 19, 21, 23 e 25 AGO, Jardim MNAA) GRANDES CLÁSSICOS & CRIAÇÕES em dose-dupla ( "Suor Angelica" de Puccini + "Rigor mortis ou A Casa dos Anéis" de Francisco Lima de Silva, em estreia absoluta (26 e 27 AGO, Jardim MNAA), GRANDES CLÁSSICOS & PÚBLICO DO FUTURO ("A Flauta mágica" de Mozart, 2, 3 e 5 SET, Jardim MNAA), o concurso de ópera contemporânea, MARATONA ÓPERA XXI ("Grandes cantores para a ópera e hoje", 6 SET, CCB), o arranque do CINE-ÓPERA em colaboração com a Cinemateca Portuguesa (7 e 8 SET) ÓPERA SATÉLITE com novos olhares e propostas sobre a ópera, "Máquina Lírica" (26 e 27 AGO, Guilherme Cossoul) "Forças Ocultas" Performance de Gustavo Sumpta ( 1 SET, Teatro Romano), o curso livre "Viagem ao Mundo da Ópera" (4 e 6 SET, Auditório El corte inglés), a conferência "O fenómeno  Callas" ((7 SET, Auditório El corte inglés) e a rave operática "Entre o Céu e o inferno" (9 Set, Jardim MNAA).

Tal como a ascenção a um patamar superior é uma inevitável aspiração humana - um patamar de harmonia, beleza e prazer supremos, no extremo oposto está o terror por situações de sofrimento extremo da experiência humana – inferno. O desejo e o receios supremos são o mote do Operafest Lisboa 2023, tendo ainda e como questão transversal, a condição feminina e luta pela liberdade e direitos femininos.

Bem vindo ao Operafest Lisboa e ao mundo trágico da ópera!

Ecos na imprensa Operafest Lisboa 2022:

"Baile trágico em Lisboa - O Baile de Máscaras abre a 3ª edição do Operafest Lisboa 2022", Pierre Brévignon para Première Loge

"Operafest Lisboa ilustra as vertigens do destino com Um baile de máscaras de Verdi", Emmanuel Andrieu para Opera Online

"Uma noite americana no Operafest Lisboa", Emmanuel Andrieu para Opera Online

"Encontro com Catarina Molder", Emmanuel Andrieu para Opera Online