Filosofia

 

ÓPERA DO FUTURO

O OPERAFEST posiciona-se desde a sua concepção num evento que une várias Instituições da cidade, do país, do mundo, potenciando sinergias e talentos em torno de um projecto que pretende dinamizar o mercado de ópera português, contribuindo para a criação de novo repertório, para a projecção de novos compositores, músicos, maestros, cantores e criativos portugueses, apostando assumidamente no talento português e colocando Portugal no mapa internacional de eventos de ópera inovadores, pela sua originalidade, abrangência e ambição de querer fazer chegar a ópera a novos públicos, com uma programação ao encontro de gostos e afinidades diferentes, organizada por ciclos temáticos.

 

PROMOÇÃO DO TRABALHO JOVEM NUM FESTIVAL VERDE

 O OPERAFEST assume-se como um Festival que condena o trabalho gratuito, excluindo o voluntariado gratuito, porque considera o voluntariado jovem ou de pessoas em idade laboral, uma forma de exploração laboral dissimulada.

É um Festival  que aposta no talento português do presente e do futuro e na dignificação e direitos do trabalho para os jovens. Tem um índice de trabalho com jovens até 25 anos, em postos de responsabilidade, em pelo menos 50% (produção, design, técnica, compositores, músicos, cantores, actores) da sua actividade e na paridade de género, desde logo na pessoa da sua directora, na nossa compositora associada, maestrina, etc. 

Também se declara ecológico, no sentido de promover o transporte público e não querer estar associado a actividades, que promovam poluição e criação de lixo e plásticos desnecessários, quer na actividade directa do festival, quer nas actividade dos parceiros associados ao OPERAFEST, sua programação e  eventual merchandising.

 

PROGRAMAÇÃO EM CICLOS E LOCAIS VARIADOS

GRANDES CLÁSSICOS de repertório são revisitados em espaços emblemáticos da cidade. Um concurso para novas óperas - MARATONA ÓPERA XXI, com 7 óperas em estreia absoluta, estimula a composição de novo repertório e a emergência de novos talentos. ÓPERA SATÉLITE convoca novas explorações, novas encomendas e novos olhares sobre a ópera, através do cruzamento com outros géneros musicais, com uma Rave Operática e ainda conferências e debates com personalidades de vários quadrantes, prometendo simultaneamente novos caminhos e aprofundar conhecimento, ou novos formatos como uma Gala de ópera surpresa. CINE-ÓPERA, em parceria com a distribuidora de ópera mundial, Unitel, propõe algumas das mais icónicas versões cinematográficas de grandes óperas, com grandes intérpretes.